Continuação – Por que a Grécia?

Era a primeira vez que conhecia um grego, tinha olhos verdes, loiro e pelo clara, podia ser alemão ou inglês, mas não era. Começamos a conversar em inglês, um bate papo gostoso e uma boa sintonia. Risadas, música, paisagem e uma nova conexão na Chapada Diamantina.

Ficamos no chat por muitas horas, já havia amanhecido e como estávamos de férias, sem relógio, as horas são iguais, você sabe a hora que clareia, o pôr do sol, a brisa fresca, ou seja, o que importa!

Voltamos para o centro de Lençóis caminhando, envoltos de risadas e boas energias. Ele me olhava profundamente, eu levava na boa, estava tão tranquila e fazendo amizade.

A barriga avisava que era hora de comer. Que tal um café da manhã?

Entre café preto e pão na chapa, mais conversê.

Depois, fomos caminhando até meu destino final. Marcamos de nos ver no mesmo dia, sem celular, sem número, nem onde ele estava hospedado eu sabia. 17h em frente ao banco…

Por que a Grécia?

Logo que comecei o blog, há cerca de um mês deixei um título aqui: “Por que a Grécia?” – pode ter ficado vago por um tempo, mas não se perdeu; hoje eu conto um pouco mais dessa história.

Como jornalista e trabalhando com comunicação, seja internet ou televisão, sempre tive a oportunidade de viajar. Viajar à trabalho ou à lazer, aquelas “trips” mais longas e às viagens aos finais de semana. Cada lugar novo que visito, guardo uma recordação boa. Pelo Brasil já rodei diversas regiões, passando pelos pampas, pelo semi-árido e árido do sertão, às dunas do Jalapão e o calor do norte.

O Brasil é um mix de culturas, de sabores, de cores, e temos belezas únicas de vegetação, flores, plantas e visuais. Tenho as minhas regiões preferidas, como a Bahia, o paraíso da Chapada Diamantina, Moreré, a calma e a tranquilidade das montanhas do interior, o agito de São Paulo e as cores de Maceió. Falar do país onde nasci é falar bem. Falar bem das coisas lindas, de toda a minha vida, da minha família, dos amigos, da oportunidade de trabalhos incríveis e ainda mais por conhecer tantas novas histórias. Me sinto privilegiada.

Trabalhando há cerca de 2 anos mais com internet, com o site de cultura urbana, Mistura Urbana, não tenho uma rotina externa, de chegar no horário marcado e de trabalhar aos finais de semana. Da vida virtual, das muitas horas no computador, seja pesquisando, entrevistando, escrevendo ou atualizando as redes, há liberdade de movimento. Posso viajar aos finais de semana e também no meio da semana, se tiver conectada posso estar em qualquer lugar.

Pratigi - Bahia

Pratigi – Bahia

Moreré - Bahia

Moreré – Bahia

No ano passado, no verão baiano em janeiro, como de costume, passei às minhas férias na Chapada Diamantina. Um paraíso brazuca, cercado de natureza exuberante, cachoeiras, montanhas, rios, trilhas e muitas cores; seja de suas flores, dos seus pássaros, da sua gastronomia. A Bahia é encantadora e sempre me traz coisas boas.

Nessa temporada com os amigos, entre uma festa e outra, dias de sossego total e de sombra e água fresca, você está em contato com pessoas, e não só brasileiros, mas gente do mundo todo. A Bahia é muito internacional, e mais ainda a Chapada Diamantina. Entre festivais de música ou eventos ao ar livre na praça da pequena e linda Lençóis um mix de idiomas, de sons, de cheiros.

Chapada Diamantina - Bahia

Chapada Diamantina – Bahia

Em um dia desses de calor, logo pela manhã eu conheci um grego. Grego esse, cujos olhos eu já conhecia, mas não de um passado distante, de alguns dias atrás, talvez em algum outro local que tivéssemos nos cruzado. Sou boa de fisionomia.

Seus olhos verdes brilhavam e um bate-papo começou…era a primeira vez que eu conhecia um grego.

Brazucas em Milos e um pouco mais da história desse paraíso azul

Esses dias por aqui ando falando português, e ahhhh como isso é bom. Fico feliz – Harumini – em grego. Me lembro que no ano passado, quando fiquei 2 meses na ilha, encontrei somente com um casal do Rio de Janeiro. Mas, a temporada está só começando e entre ontem e hoje muitos brasileiros de Porto Alegre, Brasília e de São Paulo.

É muito bom porque Milos é uma ilha não tão famosa, mas que aos poucos vem sendo descoberta, também pudera, o lugar além de ser pra lá de especial, com gente hospitaleira, boa comida, praias maravilhosas, sossego, é ideal para você que quer curtir uma viagem romântica, para vir com os amigos e com toda a família.

Milos Island (Mηλος em grego) encontra-se a meio caminho entre Atenas e Creta. Milos é “a ilha das cores”, graças à sua origem vulcânica, que oferece praias e águas de beleza e cores únicas. A Ilha de Milos tem vôos diários e balsas freqüentes. O turismo aumenta a cada dia, e esse lugar mágico vai tocar seu coração.

O lugar ideal para tirar férias relaxantes e se divertir. Pessoas do mundo todo a cada dia descobrem Milos, um paraíso que certamente você nunca mais vai esquecer.

A ilha de Milos tem sete vilarejos, vamos chamar de cidades. Adamas, Triovassalos, Pera Triovassalos, Tripiti, Plakes, Plaka, Zefiria e Pollonia. Plaka é a capital da ilha, a maior cidade com 5 mil habitantes. Assim como em toda a Grécia, as igrejas brancas estão por todos os lugares: Visite as igrejas de Agia Triada e Agios Halarambos são incríveis.

Construída na colina na entrada do Golfo, está Plaka o lugar onde moro, e é também bem característico, com estradas estreitas, ruazinhas para se perder, cafés, bares, lojas, e o “Kastro” – de onde se tem uma vista incrível da ilha e um esplendoroso pôr do sol.

Plaka também tem muitos museus, como o “Folk Museum”, Museu Arqueológico, as Catacumbas, um dos primeiros teatros e muita história…

Tem muitos mais..no próximo post a gente continua desbravando Milos. Enquanto isso dá uma olhada nesse site link, que é legal para se ter uma ideia do lugar, de como chegar e muito mais.

Kimolos – uma ilha pequena e fofa

Essa semana ainda vou fazer uma galeria e contar um pouco mais sobre Kimolos.

Muita gente tá me pedindo pra dar dicas de praias, de ilhas pra se conhecer por aqui, meios de transporte, enfim. Prometo que esse post vai rolar também 🙂

Enquanto isso, deixo um pouco do que rolou no fim de semana. Até encontrar uma praia selvagem, vazia e linda rolou. Aquela praia para você chamar de sua!!

Algo muito interessante da Grécia é que as praias são muito diferentes uma das outras. Tem praia com areia, sem areia, com areia branca, preta, pedras, conchas, enfim, uma variedade de tamanhos e tipos, mas a água azul turquesa está em todas. Ai só difere de azul royal, azul claro, verde, verde claro.. 🙂

Fim de semana em Kimolos :)

O fim de semana foi em Kimolos, uma ilha bem próxima à Milos, cerca de 20 minutos de distância e com uma população de 500 pessoas. Praias ainda selvagens, forte cultura local e um sossego e uma calmaria de agradecer.

Para chegar até Kimolos, você pega o ferryboat de Apollonia, cerca de 10 minutos de Plaka em Milos, paga uma taxa de 3 euros, curte o visual deslumbrante e pronto: já pode desbravar outro paraíso!!

As melhores ilhas da Grécia para você curtir no verão europeu

Foto: LetsGoMilos – Papafragas/Milos

Foto: LetsGoMilos – Papafragas/Milos

O verão europeu está cada vez mais perto e por que não conhecer algumas das ilhas mais incríveis da Grécia? Todas com aquele mar azul turquesa, praias de águas cristalinas e calmas para ninguém botar defeito.

Se prepara, faz um planejamento e vá curtir o melhor do verão europeu. Casas branquinhas, praias calmas pra curtir de casal, com a família, lugares mais baladados para curtir com os amigos, você escolhe a que se encaixa mais no seu perfil e no gosto. E algo muito bom também é, dependendo de onde vai, os preços caem muito, dependendo do mês e de como quer encarar seu verão europeu: sendo no glamour, como mochileiro ou aventureiro.

Te listo algumas das ilhas mais incríveis!!!

1- Milos

Muito ainda pouco explorada, principalmente pelos brasileiros, é uma ilha encantadora, com aproximadamente 5 mil habitantes, praias incríveis e de diferentes paisagens. Milos é bastante famosa, por ter sido encontrada lá uma estátua de Afrodite, a “Vênus de Milo”, a deusa do amor, que se encontra atualmente no Museu do Louvre em Paris, além disso é o lugar dos deuses Asclépio (hoje no Museu Britânico), de Posidão e de um antigo Apolo, hoje em Atenas.

10525892_10152190783002026_6979395253669556454_n

2- Santorini

Provavelmente uma das ilhas mais famosas da Grécia e que praticamente todo mundo ouviu falar. Com aproximadamente 15.550 habitantes, a ilha é muito procurada por casais para a celebração de casamento com o famoso pôr do sol. O município de Santorini compreende as ilhas habitadas de Santorini e Terásia e as ilhas desabitadas de Nova Caméni, Velha Caméni, Aspronisi e Cristiana. Mesmo se você nunca foi a esta ilha Cyclades no Mar Egeu, você vai reconhecê-la imediatamente: casas coloridos, falésias.

santorini

3- Creta

A ilha de Creta é maior ilha grega, a mais populosa e sua importância histórica e mitológica não pode ser ignorada: Creta diz ter sido a o local de nascimento de Zeus, o rei dos deuses, e foi o local da primeira civilização moderna da Europa. Os sítios arqueológicos e históricos são abundantes, e fazer uma imponente pausa de um dia de sol na praia é essencial.

creta

4- Zakynthos

Um paraíso cinematográfico e considerada uma das ilhas mais incríveis e ainda tendo a música como uma grande parte da cultural local, com programação de shows e festivais no verão.

schiffswrack

5- Cephalonia

As águas de safira da Cephalonia estão mergulhadas com a história. A grande ilha grega foi a casa de Ulisses, o rei lendário saudado em Homer do The Odyssey. Explore as cavernas encantadoras como a Drogarati, navegue para Ithaca em um barco ou vá visitar os artefatos antigos no interior do Museu Arqueológico de Argostoli, a principal cidade de Cephalonia.

cefalonia

6- Mykonos

Famosa por sua badalação no verão, corpos bronzeados e turistas do mundo inteiro. No verão, a ilha fica lotada, porque é a mais popular do Mar Egeu. Com uma forte vida noturna, a ilha também é forte em esportes como ski, windsurf e muito mais. Ótima para ir com amigos.

7- Elafonisos

Uma pequena ilha onde os visitantes encontram paz e tranquilidade. Águas cristalinas e calmas, jantares regados à frutos do mar frescos e um pôr do sol de cor tangerina. Ideal para ir com a família, com filhos e o cachorro.

monemvassia

Fotos por: Tripadvisor
Texto originalmente publicado em http://www.misturaurbana.com